Feira Terra Viva: agroecologia e economia solidária

Feira Terra Viva acontece todos os sábados pela manhã (exceto feriados) no espaço Mãe Gaia em Belo Horizonte – Fotos: arquivo

O consumidor já sabe: os agrotóxicos e outros insumos químicos usados na agricultura convencional podem trazer riscos à saúde das pessoas e do ambiente. Com consciência da importância de uma alimentação saudável e segura, é cada vez maior o número de pessoas que deixa de comprar nos sacolões e mercados e busca as feiras de alimentos orgânicos que existem por todo o Brasil. Pode dar um pouco mais de trabalho, mas nas feiras é possível conhecer de perto quem produz o alimento que você consome, o que inaugura uma relação verdadeira entre consumidores e produtores. Muito mais enriquecedor que apenas pegar um alimento na prateleira do supermercado, as feiras proporcionam um aprendizado sobre os tipos de alimentos produzidos, suas características e épocas de plantio, interações com os fenômenos climáticos e outras questões relacionadas ao trabalho no campo. Quando conhecemos e entendemos o processo de produção dos alimentos, valorizamos mais o alimento, quem produz e nos esforçamos para evitar o desperdício.

Uma questão sempre presente para quem quer comprar alimentos sem agrotóxicos é onde encontrar variedade de produtos e preço justo. As feiras são uma boa opção para adquirir produtos sem agrotóxicos com preço acessível. Na 10ª Semana dos Alimentos Orgânicos, que teve início no dia 25 de maio, em todos os estados do Brasil e no Distrito Federal, diversos momentos de discussão da produção agroecológica e orgânica incluíram a questão de torná-la mais acessível para a população. Saiba mais sobre a Semana dos Alimentos Orgânicos.

Feira Terra Viva

Em Belo Horizonte, todos os sábados pela manhã, das 9h às 13h,  acontece a Feira Terra Viva, uma iniciativa que reúne diferentes segmentos da cadeia produtiva e de consumo de produtos agroecológicos, orgânicos e artesanais. A Rede Terra Viva, que existe há oito anos, é um empreendimento de economia solidária que estabelece alianças entre produtores e consumidores de alimentos e produtos que respeitam a saúde, as relações humanas e o meio ambiente.

Na Feira, que acontece no espaço “Mãe Gaia – Movimentos de Transformação”, no bairro Santa Tereza, os visitantes podem comprar produtos fruto do trabalho de associações, cooperativas, assentamentos, e agricultores familiares e urbanos. São hortaliças orgânicas e agroecológicas, cogumelos frescos orgânicos, mel, pães de fermentação natural e com ingredientes orgânicos, massas artesanais, frutas, brotos, granolas, quitutes integrais e sem glúten – e ainda produtos naturais de higiene e beleza, roupas e acessórios artesanais. A Feira realiza shows musicais, momentos de reflexão sobre alimentação, exibição de vídeos e tem também um cantinho especial para as crianças e almoço vegetariano preparado pelas mãos da cozinheira Marília Bizzotto, do coletivo Culinária Natural Responsável.

Sob a forma de uma rede autogestionada, a Terra Viva é uma iniciativa que, além de oferecer diversos alimentos saudáveis, isentos de insumos químicos, regionaliza a produção e a comercialização desses produtos dentro dos princípios da economia solidária e do comércio justo e solidário.

Ponto Fixo de Economia Solidária

No dia 17 de maio de 2014 aconteceu o lançamento do Ponto Fixo de Economia Solidária Feira Terra Viva. Na ocasião, a Terra Viva ganhou equipamentos e uma estrutura retrátil que permite a realização da feira mesmo em dias de chuva. O Ponto Fixo é um espaço para a comercialização da produção da agricultura familiar e agroecológica e também para a promoção da cultura a partir do artesanato e expressões artísticas. O apoio aos pontos fixos de comercialização solidária faz parte das atividades previstas no Projeto Comercialização Solidária no Brasil sob a responsabilidade da Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego. Também conta com o apoio do Instituto Marista de Solidariedade, dentro do projeto Fomento à Economia Solidária e ao Consumo Responsável que apoia e fortalece iniciativas de economia solidária no Brasil.

A Feira Terra Viva acontece todos os sábados (exceto feriados) na Mãe Gaia: Rua Capitão Procópio, 18, Santa Tereza, Belo Horizonte. (dois quarteirões à direita da Rua Mármore, entre as ruas Gabro e Ângelo Rabelo)

Mais informações: redeterraviva.org – 31 9111-9359 / 9635-4810 – email: terravivavirtual@gmail.com

 

Conheça as diferenças entre os alimentos agroecólogicos, orgânicos e artesanais vendidos na Feira Terra Viva:

Agroecológicos: alimentos produzidos sem agrotóxicos, com respeito ao ambiente, aos trabalhadores e à saúde do consumidor. A produção agroecológica valoriza a biodiversidade e contempla o cuidado com as sementes, o solo, a água e o ar; o manejo dos resíduos e os procedimentos de pós-produção, envase, processamento, armazenamento, transporte e comercialização. A qualidade dos produtos é garantida por meio dos mecanismos de controle social da Rede Terra Viva.

Orgânicos: produtos que atendem a um conjunto de regras e procedimentos, adotados por uma entidade certificadora que dá garantia de que o processo produtivo foi metodicamente avaliado e está em conformidade com as normas de produção orgânica vigentes. O produto orgânico Brasileiro, exceto aquele vendido diretamente pelos agricultores familiares, deverá usar o selo do SisOrg – Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica.

Artesanais: alimentos e produtos artesanais cujos ingredientes não necessariamente têm origem orgânica ou agroecológica. Em contrapartida, seu modo de produção baseado em saberes ancestrais – valorizando a cultura popular – oferece ao consumidor uma consciência palpável sobre a cadeia produtiva.

Movimentação de consumidores e produtores na Feira Terra Viva

Diálogos e trocas sobre saúde, agroecologia e economia solidária

 

foto_mangaia06_site

A Feira Terra Viva acontece no espaço Mãe Gaia, um belo imóvel tombado pelo patrimônio cultural de Belo Horizonte no tradicional bairro de Santa Tereza